sexta-feira, junho 18, 2010

Cadernos de Lanzarote












Lanzarote

"(...) Há aves que levam a vida a dizer: «Ah, se eu quisesse!...» - e nunca levam voo, só andam: Provavelmente, o melhor ainda será nascer sem asas e fazê-las alargar à nossa custa. Sonhar que voamos é sinal de crescimento. (...)»



in Cadernos de Lanzarote III, ed. Caminho, Lisboa 1999