quinta-feira, agosto 07, 2008

"AS COORDENADAS LÍRICAS"


Lagoa de Óbidos, Agosto 2008



"Desviou-se o paralelo um quase nada


e tudo escureceu:


era luz disfarçada em madrugada


a luz que me envolveu




A geométrica forma de meus passos


procura um mar redondo.


Levo comigo, dentro dos meus braços,


oculto, todo o mundo.




Sozinha já não vou. Apenas fujo às negras emboscadas.


Em cada esfera desenho o meu refúgio


— as minhas coordenadas."


FERNANDA BOTELHO
de Coordenadas Líricas

Um comentário:

Charlie disse...

Lagoa de Óbidos, mar de mistério. Cabe toda em asas de madrugada, num abraço do coração...
Magnifico poema.
Excelente este cantinho recheado de qualidade.