quinta-feira, fevereiro 23, 2006

Fumo








Powered by Castpost
Música do filme 2046



Pego na palavra pele
e desfaz-se na minha mão.
Solto a palavra beijo e voa soprada pelo vento
Agarro a palavra amor e esfuma-se no fio do horizonte
Abraço a palavra ternura e ela escorrega-me pelos braços
Sublinho a palavra ausência e fica um vazio no estômago
Construo a palavra laços
E desatam-se no ar
Escrevo a palavra tu
E ela não rima comigo
Desenho a palavra nós
E desatam-se na tela branca
Componho a palavra beleza
E sai-me música
Pinto a palavra melodia
E surge-me o teu olhar
Acarinho a palavra poesia
E saem-me letras desrimadas
Se tudo foi leve pedaço bom de vida,
Silvo de nortada fresca
Sumo doce de fruta
Sal de corpo na minha língua
Então valeu
Ficou esta impressão digital esfumada,
e os dias que me sobram para recordar
No vagar dos meus dias que me vão sobrando

4 comentários:

Sílvia Antunes disse...

Lindo, lindo, lindo....

e a música, é qualquer coisa mesmo...

bjoca

nuno albuquerque vaz disse...

lareira de mar com fumo de pássaros

neptumância disse...

obrigado

Armando Cardoso disse...

Fabulosa !!!