sábado, março 28, 2009

Hotel Madrid

(c)margarida araújo

A Escada do Hotel Madrid

Talvez fosse o roçar da sua saia….
O passado apressado de quem quer resguardo de corpo e alma,

ou um murmúrio de algum tempo aprazado.

Talvez fosse um pequeno rumor que escapava por entre a porta do quarto 19

onde as carícias já se prolongavam da véspera.

Ou o bater de penas no vidro do meu quarto…

Quando passavas o guarda-vento do Hotel Madrid

era a escada que te ligava a outros pisos e a outra vida.

E quando te agarrava pela cintura no patamar da escada,
puxava-te para dentro do quarto e os teus beijos sabiam-me a cerejas.

Talvez fosse um suspiro teu, um desejo, ou o tempo a fugir por entre as mãos.

Debussy-STOKOWSKI 'Clair de Lune'


5 comentários:

Isabe3l disse...

Tão belo este "Hotel Madrid"! As escadas são lugares simbóilicos e mágicos também.
- Isabel X -

Submarino Amarelo disse...

Lugares simbólicos e mágicos sei hoje que são as escadas, soube há dias que as janelas, suponho que também as portas (ah, as portas)...
Há magia por todo o lado, especialmente para os(as) que a têm nos olhos ou nas máquinas fotográficas.

João Ramos Franco disse...

Sumarino Amarelo
“lugares simbólicos e mágicos”
….as imagens são padrões mentais em qualquer modalidade sensorial, não apenas na visual. Existem imagens sonoras, tácteis, etc.
António Damásio – Sentimento de Si

lapsos de tempo disse...

Gostava de conhecer este hotel pelo aspecto convidativo que tem estas escadas.
Quem sabe um dia...?

filomeno2006 disse...

Madrid, E.U.A......Nao ?