domingo, março 01, 2009

(c)margarida araújo
La valse a Margaux - Richard Galliano


Um comentário:

Submarino Amarelo disse...

A originalidade, a busca de um caminho e identidade próprios são, na expressão artística, um valor em si. As considerações estéticas e técnicas vêm depois.
Este francês, filho de italianos, que decidiu não só recuperar a tradição da velha "musette" francesa mas também inventar-se a si próprio como um "acordeonista de Jazz" é um artista original, com grande sensibilidade e indiscutível tecnica.
Uma história de um sucesso improvável mas, afinal, possível.
E esta valsa é muito bonita.